Queloide

queloide

Queloides são lesões salientes, avermelhadas, rosadas ou escuras, causadas pelo crescimento em excesso do tecido de cicatrização no local de um ferimento já curado. O problema pode ocorrer em qualquer cicatriz da pele. É mais comum em pessoas entre os 10 e 20 anos, afro-americanas, asiáticas e hispânicas. Podem ocorrer tanto em homens como em mulheres. As lesões são mais comuns na região dos ombros, nas orelhas e na face. Podem vir acompanhadas de coceira.

O queloide pode ser confundido com uma cicatriz hipertrófica, com a diferença que a última pode regredir com o tempo. Para diferenciar, é recomendável fazer uma biópsia da lesão.

Atualmente, existem vários tratamentos disponíveis para tratar o queloide. Porém, o mais indicado é a betaterapia, que consiste na irradiação na nova cicatriz por meio de uma placa com o átomo radioativo do estrôncio, após a realização de uma nova cirurgia para retirar o queloide. A aplicação da betaterapia é indicada após 24 a 48 horas da operação, com o objetivo de atenuar a formação de fibras colágenas.

O uso de corticoides e de terapias a laser também são indicados para tratar o problema. É importante ressaltar que diferentes formas de tratamento associadas aumentam as chances de cura do queloide e diminuem a chance de retorno do problema.